Infláveis como armamento de guerra.

Infláveis na 2ª Guerra Mundial

Durante a II Guerra Mundial, Herbert H. Stevens, engenheiro americano, baseado nas idéias de Lanchester projetou um

Balões Barreira 2ª Guerra Mundial

hangar para fabricação de aviões. Que consistia em uma membrana de aço fina que o manteria elevado juntamente com o ar fornecido por 16 ventiladores e estariam amarradas em uma fundação circular de concreto.
Durante a guerra se travou uma intensa busca de algumas estruturas infláveis destinadas as aplicações  como hospitais, armazéns cozinhas e hangares. A estratégia militar sempre empenhada em  alcançar a  máxima mobilidade das forças da terra e do ar, buscando o melhor do funcionalismo, portabilidade e miniaturização que  são sinônimos, quando se fala em projetos de equipamento de combate. Tais características estão na maior parte das vezes unido a construção de infláveis, sendo assim não é nenhuma surpresa que os coordenadores das forças armadas, tenham colocado muita energia na tentativa de aplicar essa formula em diversas construções e aplicações.
Na I Guerra Mundial já haviam sido usados infláveis com muito sucesso na forma de balões cativos pelos ingleses para proteger as instalações militares e industriais importantes do ataque e das incursões dos bombardeiros e aviões do reconhecimento. Também recorreram aos infláveis para construir os falsas instalações, e veículos com o intuito de iludir o inimigo.
A destruição em combate de aviões e navios traziam a perda de vidas preciosas de soldados, e a esperança residia na disponibilidade de um equipamento prático de salvamento, que pudesse entrar rapidamente em operação, que fosse portátil e de volume reduzido. O bote salva vidas,veio a atender essas exigências pois  pode manter-se no espaço muito pequeno e pode ser inflado em questão de segundos. O desenvolvimento extensivo de tais dispositivos deu como o resultado um equipamento salva-vidas, empregado no uso civil e militar usado até hoje no mundo todo.

This entry was posted in História dos Infláveis and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.